Nova artigo da Dra. Eduarda Comenda sobre a importância da Vitamina D.

Hoje partilhamos consigo um artigo sobre a Vitamina D da autoria da Dra. Eduarda Comenda – Medicina Interna, publicado na revista Exklusiva do grupo Discurso Padrão.

Neste artigo a Dra. Eduarda Comenda fala-nos sobre as duas grandes fontes de vitamina D: o sol e a alimentação.
“Como recomendação geral para promover níveis saudáveis de vitamina D, deve ser promovida uma exposição “sensata” ao sol: atividades ao ar livre, com exposição dos membros superiores/inferiores, durante cerca de 15 minutos, 3 vezes por semana. Esta vitamina também pode ser obtida através de alimentos, tais como peixes gordos/peixes azuis (salmão, sardinha, arenque, cavala), fígado de vaca, ovos e produtos lácteos, no entanto, a maioria das dietas modernas é pobre em vitamina D. Até mesmo um alimento rico em vitamina D, como o salmão, fornece apenas 6,85% das necessidades diárias de Vitamina D, por 100 gramas.

Apresenta ainda os resultados de um estudo sobre a Vitamina D e a resposta imunitária nomeadamente nos doentes infetados com Covid:
“(…) O estudo VITACOV pretendeu estudar a relevância da vitamina D na resposta imunitária, associando o défice desta vitamina a um maior risco de infeções agudas. O estudo avaliou, entre agosto de 2020 e janeiro de 2021, 517 doentes internados em hospitais portugueses, com infeção a SARS-Cov2. Os resultados obtidos mostram que pessoas com níveis de vitamina D muito baixos apresentam uma resposta muito agressiva à infeção COVID-19, levando na sua grande maioria à morte. Um ano após o início da pandemia, está descrito e aceite pela comunidade científica que a deficiência de vitamina D pode ser um fator de risco para a mortalidade em pacientes infetados com COVID-19. “

Parabéns Dra. Eduarda Comenda.

Leia e consulte o artigo completo AQUI.

Para mais informações: (+351) 217 279 000 | fisiogaspar@fisiogaspar.pt